Franchising

Como escolher uma franquia? Veja 3 armadilhas comuns!

junho 10, 2019
como escolher uma franquia
Tempo de leitura 3 min

A escolha de uma franquia requer pesquisa de mercado, análise de custos, dos royalties, da taxa de franquia, viabilidade de parceiros, estudo da localidade, dentre outros fatores que contribuirão para o sucesso desse empreendimento.

No entanto, é muito comum os futuros franqueados não se atentarem para algumas armadilhas comuns que podem comprometer significativamente o faturamento e diminuir as chances de sucesso da franquia.

Por isso, listamos aqui alguns erros cometidos pelos gestores ao escolher uma franquia. Acompanhe conosco!

1. Deixar outra pessoa administrar

Quando se pensa em franquia, a maioria dos gestores está preocupada com o investimento financeiro inicial e o faturamento com os serviços prestados. Todavia, a preocupação excessiva com esses fatores pode prejudicar a sobrevivência do negócio.

Isso, porque é comum os gestores não se entregarem inteiramente ao negócio — ou por falta de tempo para administrar outra empresa; ou por confiança demasiada nos funcionários contratados.

Acontece que, nessas situações, a delegação da responsabilidade pode influenciar negativamente no andamento do processo, visto que os colaboradores não tomarão decisões frente aos desafios que surgem constantemente.

Sendo assim, é importante que o gestor compreenda as suas responsabilidades, mantendo um horário de dedicação ao empreendimento a fim de obter maior controle das atividades contempladas na franquia.

2. Não dar o devido valor ao treinamento oferecido

A abertura de uma franquia deve contemplar treinamentos para os novos franqueados, estudo da viabilidade no local desejado e assessoria do franqueador conforme cláusulas estabelecidas em contrato.

Contudo, muitos franqueados — no afã de colocar a empresa em funcionamento — não se atentam às informações e experiências relatadas na capacitação oferecida pelo franqueador, como forma de aumentar as chances de sucesso.

O resultado é a solicitação constante para tirar dúvidas com os franqueadores, dificuldade para assimilar acontecimentos já relatados em treinamento e problemas para manter a empresa em funcionamento.

Por isso, é importante que o gestor participe, anote e tire dúvidas durante o período de treinamento para evitar erros previsíveis, facilitar o processo de implantação da franquia e sentir-se mais seguro nessa nova empreitada.

3. Não conversar com franqueados e ex franqueados

Abrir uma franquia pode parecer um negócio menos traumático do que começar um empreendimento da estaca zero. Porém, as experiências relatadas por franqueados e ex franqueados podem contribuir muito para os novos gestores.

Nesse sentido, é válido buscar relatos das dificuldades encontradas pelos franqueados, bem como os motivos da desistência dos ex franqueados, a fim de pontuar cada informação e tirar proveito dos acontecimentos.

Dessa forma, os futuros gestores escolherão maneiras acertadas de otimizar as atividades, modificar a percepção anterior e criar uma história de sucesso baseada nas decisões tomadas previamente.

Saber como escolher uma franquia envolve análise da viabilidade de sua implantação, levantamento dos custos e conhecimento do mercado sobre esse nicho de serviço. Também é fundamental se atentar para outros fatores relacionados à experiência dos que já estão nesse mercado, os percalços encontrados e as formas de lidar com as questões mais delicadas.

E você, gostou das nossas dicas? Então, não deixe de ler também sobre a COF – Circular de Oferta de Franquia.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário