Franchising

Manual de implantação de franquia: o que é e qual a importância?

junho 11, 2019
manual-de-implantacao-de-franquia
Tempo de leitura 6 min

O empreendimento de um negócio em forma de franquia tem se tornado uma excelente alternativa para quem deseja iniciar no mundo empresarial. Entretanto, o franqueador deve estar bastante atento ao manual de implantação de franquia, pois é nele que constarão todas as instruções da transferência do know how para o franqueado.

Esse documento pode significar o sucesso ou não do empreendimento. Por isso, cabe ao franqueador desenvolvê-lo com bastante atenção e auxílio de profissionais para que as informações cheguem com exatidão e clareza para o franqueado.

Interessou-se em saber um pouco mais sobre o manual de implantação de uma franquia e qual é a sua importância? Então, este post é para você. Continue a leitura e confira! 

O que é manual de implantação de uma franquia?

O manual de implantação de uma franquia pode ser entendido como um documento no qual o franqueado tem acesso a todas as informações relacionadas ao know how do franqueador e aos procedimentos que devem ser adotados para que a nova unidade siga os passos e modo de atuação da empresa franqueadora.

Esse documento deve ser um retrato fiel da realidade a que será exposto o empreendedor adquirente da franquia e serve, inclusive, para treinamento de seus colaboradores.

Vale ressaltar também que os dados e informações ali disponibilizados não são estáticos e sempre podem estar sujeitos a atualizações e inclusões de estratégias que se alinhem às novas tendências e expectativas do mercado.

Qual a importância desse documento para o sucesso de uma franquia?

Ao conhecer as regras e padrões da rede por meio do manual de implementação de franquia, o franqueado passa a enxergar o mercado e tomar decisões com base nas instruções determinadas pelo seu franqueador. Com isso, a forma de gestão, o tratamento dado aos clientes e o modo de agir dos colaboradores passam a seguir um padrão que levou a matriz franqueadora ao sucesso e que, certamente, é o que esperam os consumidores de produtos ou serviços oferecidos pela rede franqueada .

Esse tipo de padronização é um das bases de sucesso do franchising. Se houve êxito nesse modelo de atuação em determinada localidade fica mais fácil conseguir os mesmos resultados positivos seguindo os passos dados, estilo de gestão e estratégias utilizadas.

É evidente que, a depender de peculiaridades da clientela ou especificidades da localidade em que é implantada uma franquia, pode ser que o modelo de gerenciamento e táticas comerciais variem. Mas isso não quer dizer que o franqueado não seguirá o manual de implantação de franquia. O documento balizador deverá sempre continuar norteando suas ações.

Assim, uma pessoa que passa a empreender por meio de aquisição de uma franquia potencializa as chances de sucesso do seu negócio, pois, além da marca e do prestígio que a “franquia matriz” introduz à nova empresa, o manual de implementação dá as diretrizes que foram adotadas e responsáveis por aquele sucesso, gerando padronização na forma de se comportar no mundo empresarial e ganhando evidência no mercado.

Quais informações devem constar no manual de implementação de franquia?

Agora que sabemos em que consiste, quais os objetivos e a importância do manual de implementação de franquia, vamos entender quais são as principais cláusulas e especificações que devem estar presentes nesse documento para que as informações sejam repassadas com exatidão e clareza.

Institucional da empresa

Nesse capítulo o franqueador delimita aspectos introdutórios e abstratos que fizeram a empresa obter êxito além de repassar a maneira que os idealizadores da instituição desejam que ela seja vista por seus clientes, fornecedores e colaboradores.

Serão abordados elementos como:

·        missão;

·        visão empresarial;

·        valores da empresa franqueadora;

·        responsabilidade entre as partes etc.

Implantação da unidade

Nesse outro capítulo, o franqueador procura transmitir aos seus franqueados em potencial como se dará a implantação da empresa propriamente dita.

·        de que modo será adquirido o ponto comercial;

·        como se dá a constituição da empresa;

·         quais os principais documentos que devem ser apresentados;

·        atitudes relacionadas à montagem da unidade;

·        qual perfil de profissionais que integrarão a equipe;

·        evento de inauguração da unidade, dentre outros.

Essa estratégia é muito importante, pois gera uma expectativa nos consumidores locais e causa um maior impacto por ser uma padronização de estratégias e sucesso que já foram estudadas e adotadas.

Gestão de pessoas

Essa divisão traça perfis que devem ser adotados no momento de recrutamento, seleção e admissão de profissionais que passarão a integrar o time de colaboradores da empresa. Além disso, o manual de implementação da franquia fornece dicas quanto à gestão dos trabalhadores e enfoques na remuneração e benefícios concedidos.

É essencial que nessa parte, o franqueador realize disposições acerca do respeito às normas trabalhistas constantes na CLT. Esse é apenas um dos pontos em que é essencial o auxílio de um profissional do direito para que nada esteja em desacordo com as normas laborais vigentes e venha a prejudicar o sucesso da franquia criada.

Marketing local

Nesse capítulo o franqueador delimita as táticas de marketing que podem ser adotadas para divulgação do negócio na localidade. É fundamental que eventos e estratégias de marketing não destoem entre unidades franqueadas.

Como elaborar um manual de implantação de franquia eficiente?

Percebemos, portanto, que o documento que guiará a instalação de uma franquia deve ser muito bem planejado e adotar estratégias e táticas corretas, alinhadas a um modo eficiente de gestão e seguindo a legislação vigente.

Em razão disso, para elaborar um manual de implantação de franquia eficiente é fundamental contar com o auxílio especializado de um advogado. Esse profissional do direito atuará em praticamente todo o desenvolvimento da documentação.

Ele adequará as hipóteses elencadas às leis que regem o sistema de franquias, relacionará itens que devem ser observados no que toca à legislação trabalhista, como salários, benefícios e folgas aos colaboradores, dentre outras.

Além disso, esse profissional do direito pode atuar como um conselheiro jurídico do franqueador e resolver intercorrências que surjam em relação aos franqueados, buscando sempre a melhor solução pela empresa e prezando pela imagem dela no mercado.

Então, para elaborar um manual de implantação de franquia adequado esteja atento às cláusulas que ele deve conter, busque passar as informações com clareza, considere as peculiaridades de cada caso e tenha a ajuda de um profissional jurídico para ajustar todas as determinações às normas vigentes. Assim, você assegura a padronização de ações dos franqueados e potencializa as chances de sucesso dos empreendimentos.

Gostou deste post? Então, assine a nossa newsletter e receba conteúdos tão relevantes quanto este!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário