Franchising

Taxas e royalties de franquia: o que são e como são calculadas?

fevereiro 12, 2020
royalties de franquia
Tempo de leitura 4 min

O grande atrativo das franquias é a possibilidade de iniciar um negócio que já foi testado e aprovado pelo público. No entanto, o valor da marca e o know-how do negócio têm um preço — os royalties de franquia

É natural que as redes cobrem pelo sucesso atingido, uma vez que, para chegar a esse ponto, foram realizados investimentos na criação de produtos, no desenvolvimento de modelos operacionais, na divulgação da marca, etc. 

Mas, afinal, quais são as taxas cobradas e para que cada uma delas serve? Entenda melhor como são calculadas as taxas e os royalties de franquia neste post!

O que são taxas e royalties de franquia e qual a diferença?

As taxas e percentuais a serem pagos à franqueadora podem variar bastante de acordo com o contrato, por isso, devem ser estabelecidas de forma clara e objetiva na Circular de Oferta da Franquia (COF).

Embora todos saibam que esse tipo de negócio possui encargos, há certa confusão entre a taxa de franquia e os royalties.

Taxa de franquia

Trata-se de uma taxa única e fixa que deve ser paga logo após a assinatura do contrato e refere-se à concessão de uso da marca. Esse valor faz parte do investimento inicial para a abertura da unidade e cobre, ainda, alguns serviços, como treinamento inicial, suporte na instalação e apoio à inauguração.

O valor arrecadado com a taxa de franquia, em geral, serve para cobrir as despesas do processo de captação e seleção de candidatos a franqueados. No entanto, algumas redes optam por não cobrá-la, embora continuem obrigadas a oferecer os serviços iniciais mencionados.

Royalties de franquia

Já os royalties de franquia são taxas cobradas mensalmente pelo uso da marca e do negócio. Ao contrário da taxa de franquia, que é fixa, os royalties correspondem – em regra -a uma porcentagem do faturamento bruto do franqueado e a forma de calculá-los varia de acordo com o tipo de franquia.

Powered by Rock Convert

No caso de franquias de serviço, a taxa gira em torno de 4% a 10% do faturamento; já quando há o fornecimento de produtos que são vendidos nas unidades, o franqueado paga de 20% a 40% do valor de suas compras. O valor arrecadado com os royalties é usado no aprimoramento da marca e no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, além da realização de ações e eventos, como treinamentos, convenções de vendas, atualização de material, etc.

Quais são as outras taxas e para que servem?

Além da taxa de franquia e dos royalties, podem ser cobradas outras taxas, como explicaremos a seguir.

Fundo de propaganda

É a contribuição dos franqueados para investimentos em ações de marketing e publicidade institucional, visando à promoção da marca. Esse valor pode ser fixo ou calculado com base no faturamento mensal (em média de 2% a 5%).

Taxas de sistema

Algumas redes podem cobrar pelo uso de sistemas e tecnologias mais específicas, com alto custo de manutenção. Nesse caso, a taxa cobre alguns serviços, como assistência técnica e manutenção de equipamentos, atualização de softwares, manutenção de sites para franqueados, etc. Elas podem ser fixas ou variáveis.

Taxa de serviço

Quando são demandados serviços extras, não planejados ou previstos no contrato, a franqueadora pode cobrar uma taxa pela sua execução.

Renovação

Trata-se do prolongamento do contrato, em geral, de cinco anos, podendo estar incluso na taxa de franquia ou não.

O cálculo de todas essas taxas é feito com base em alguns critérios, como o investimento inicial para a abertura da unidade, o valor da marca e o tempo de concessão. Além disso, pode ser feita uma análise dos valores cobrados pelos concorrentes.

Como vimos, as taxas podem variar bastante. Por isso, é essencial analisar atentamente a COF antes da assinatura do contrato. De acordo com a Lei de Franquias, esse documento deve conter todas as informações a respeito dos percentuais cobrados, tais como periodicidade, bases de cálculo e finalidade das arrecadações. 

Se você gostou deste conteúdo sobre taxas e royalties de franquia, não deixe de assinar a nossa newsletter e receba mais materiais como este em seu e-mail. 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário