Franchising

Veja quais as principais causas do fechamento de franquias no Brasil

maio 30, 2019
Tempo de leitura 3 min

Entender quais são as principais causas de fechamento de franquias no Brasil e como evitá-las é um dos desafios para os empreendedores que pensam em investir e manter esse negócio.

Isso porque, além da implantação de estratégias eficientes de gestão, capacitação dos colaboradores e atualização sobre o mercado de trabalho, é fundamental atentar para as limitações do empreendimento.

Quer saber quais são as principais causas de fechamento de franquias no Brasil? Então, não perca as informações que daremos no post de hoje!

Funcionamento em localização desfavorável

Ao investir em uma franquia, o gestor deve fazer um diagnóstico situacional considerando os pontos fortes e fracos dessa empreitada. Nesse sentido, deverá listar as questões internas sobre gestão e as externas que influenciam no negócio.

As questões internas se referem, por exemplo, à experiência em gestão, equipe motivada para trabalhar, infraestrutura adequada e à satisfação dos clientes com os serviços prestados. De outro lado, visando o sucesso do empreendimento, a localização, aspecto externo relevantíssimo, deve favorecer o funcionamento das atividades. Estar bem localizado é crucial para manter a sustentabilidade do negócio e obter o retorno almejado.

As causas de fechamento de franquias relacionadas à localização são muito comuns sobretudo pela falta de assessoramento inicial por parte do franqueador. Em se tratando de um negócio empreendido com um conceito “de passagem”, é fundamental, por exemplo, a sua operacionalização em locais de grande fluxo e movimento na maior parte do ano.

Ausência de capital de giro do franqueado

Comprar uma franquia não é uma missão tão difícil nos dias de hoje, devido à diversidade de opções e ao interesse do brasileiro em ter um negócio com experiência já consolidada no mercado. Todavia, operacionalizar uma unidade franqueada e obter o almejado retorno financeiro requer habilidades gerenciais. Um dos fatores que contribuem para um fracasso inicial é a falta de capital de giro.

A falta de organização do gestor em levantar as principais despesas e receitas, a dificuldade para reduzir a inadimplência e o esvaziamento do dinheiro do caixa são consequências mortais para o negócio.

Por isso, é fundamental investir em softwares de gestão e em aplicativos de gerenciamento financeiro, conhecer as opções de financiamento e monitorar cuidadosamente essas variáveis para conseguir se manter no mercado das franquias.

Ausência de treinamento dos colaboradores

Muitos gestores resolvem franquear o seu negócio e se valem de amigos e familiares para composição da equipe de trabalho. No entanto, as relações pessoais somadas à ineficiência da capacitação pelo franqueador podem deixar o gestor em condições mal estruturadas para desenvolver o negócio de forma profissional e sustentável.

Nesse sentido, o franqueado deve exigir atendimentos personalizados e periódicos com o franqueador, além da busca de cursos que possam agregar significativamente para a capacitação da equipe.

Dessa forma, é preciso buscar o treinamento contínuo dos gestores e colaboradores, analisando a motivação e o clima organizacional de forma a manter a produtividade de todos.

Conhecer as principais causas de fechamento de franquias no Brasil é importante para os gestores se anteciparem em algumas condutas, intervirem precocemente quando perceberem algo inadequado para o negócio e solicitarem ajuda quando necessário. Além desses problemas, é fundamental que os franqueados estejam sempre atentos às formas de melhorias do negócio junto ao franqueador.

Ficou interessado no tema? Então, não deixe de ler também nosso post sobre os direitos e deveres do franqueado e franqueador!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário